Rafael Carneiro Garcia

Archive for the ‘Política’ Category

O que São Paulo, o Maranhão e o Amapa tem em comum?

In Alckmin, PMDB, Política, PSDB, Sarney on December 11, 2012 at 6:46 pm

Primeira-dama postou foto de dentro do helicóptero em rede social - InstagramNesta sexta-feira (07/12/12), o governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP), esse avô exemplar, foi buscar a familia de seu filho no Aeroporto Internacional de São Paulo.

Talvez a preguiça de cruzar 51 km na região metropolitana de SP, talvez por medo de ter  que enfrentar um “bando de loucos” ou mesmo por capricho com seus netinhos,  fez o governador  busca-los no helicoptero do Estado de São Paulo.

Como bom fã às avessas de José Sarney (PMDB-AP) que sou, não pude deixar de me lembrar do episodio em que o senador pelo Amapa usou o helicoptero da Policia Militar do Maranhão, estado governado por sua filha Roseana (PMDB-MA), para se deslocar à uma das suas casas em uma ilha no estado.

Como o flagelo do Brasil não consegue ter adversarios à altura, sua viagem tem alguns agravantes, vejamos: O Helicoptero não havia sido comprado para “servir e proteger”? Mas nem a chefe do executivo estava presente no veiculo! Pelo contrario, quem usufruia do requinte era um empresario, personificando assim o uso do publico pelo privado. Para fechar com chave de ouro, o nosso sagaz presidente do Congresso ainda atrasou o atendimento de um paciente.

Acima de tudo, até do Sarney, o que fica evidenciado no episodio do governador paulista é a malemolência dos politicos tupiniquins no velho uso do publico pelo privado, na falta de bom senso, decoro, em não (querer) enxergar que aquele patrimônio não lhe pertence.

Respondendo a pergunta-titulo do post: A similaridade é que todos os estados se encontram no Brasil, terra de Luis Inacio Lula da Silva.

Copa News

In CBF, Copa do Mundo 2014, Futebol, Manaus, Omar Aziz, Política, Recife on December 5, 2012 at 5:40 pm

A medida que a Copa do Mundo de 2014, no Brasil-sil-sil, vai chegando, mais noticiais relacionadas ao torneio aparecem na mídia, e mais este blogueiro fica instigado à comenta-las, vou tentar selecionar algumas aqui:

Manaus

Provavelmente um capitulo à parte, dentre as notícias nefastas da Copa, seja a (minha) cidade de Manaus. Vamos dividir em 3 frentes:

Fan Fest

O projeto do “Memorial do Encontro das Aguas” foi elaborado em 2005 em torno de uma administração, Serafim Corrêa (PSB-AM), que impulsionava a criação de areas de lazer na cidade. Porém nem a gestão deste prefeito, nem a do atual, Amazonino Mendes (PDT-AM), conseguiram fazer o projeto de Niemeyer, que eu particularmente acho feio, sair do papel, por conta da area ser tomabada. Mesmo assim, em Março de 2011, la foi o governo do Estado, sempre eles quando se trata de Copa 2014, matar  no peito e dizer quer iria retomar a obra e que o local seria escolhido para a Fan Fest em Manaus. Porém, ai ai porémagora o mesmo governo desisti da construção e faz o arroz-com-feijão: muda o local da festa para a reformada, pela Prefeitura, orla da praia da Ponta Negra, inicialmente fora dos planos para o evento. Assim, Omar  Aziz (PSD-AM) evita o trabalho do governo do estado e de quebra resolve um problema na infraestrutura da cidade-sede. Ô governador porreta!


Memorial Encontro das Aguas – Nunca será!

Mobilidade Urbana

Desde 2009 o governo do Estado/Prefeitura tem conhecimento da Copa em Manaus. O governador prometeu o monotrilho, a prefeitura o BRT (Epa! Isso não era promessa de 10 anos atrás?). Eis que que agora essas duas instituições anunciam, juntinhas, que “não vai dar”. Nem o atual governador, nem o prefeito eleito eram os titulares em 2009, porém Omar Aziz (PSD-AM) era vice da gestão passada e é o chefe do executivo desde 2010, já Artur Virgilio (PSDB-AM)  prometeu ao menos corredores exclusivos até 2014, aguardaremos! Para finalizar esse assunto vos deixo com a declaração do governador de como ele pretende resolver os problemas do trânsito em Manaus nos dias de jogos da Copa:

“A capacidade da Arena da Amazônia é de 42 mil pessoas, isso cabe facilmente no Sambódromo (ao lado do novo estádio, onde se estaciona o carro nas ruas ao redor, em grandes eventos). As pessoas vão, estacionam e ninguém reclama da mobilidade. No dia da Copa se decreta feriado municipal e não vai ter problema na mobilidade”

Os outros estados devem estar com inveja dos amazonenses! Esse governador é muito bom! Pra que ficar anos fazendo obras para a Copa do Mundo se você pode resolver tudo em um discurso? Temos aqui um fenômeno, um gênio da politica nacional!


Monotrilho manauara – Tão virtual quanto a sua projeção

Arena da Amazônia

Para finalizar com chave de ouro a palavra de Jérôme Valcke, secretario-geral da FIFA e chutador oficial de bundas do Brasil:

“Estamos um pouco preocupados com Manaus, o prazo esperado dificilmente será cumprido (…) Não há plano B para os projetos que ainda possam estar atrasados. Tirar um estádio ainda é possível. Ter um estádio pronto apenas seis semanas antes (do Mundial) não é possível”

Manaus foi uma das primeiras cidades a começar a construir seu novo estádio, no primeiro semestre de 2010, hoje é a lanterna.


Arena da Amazônia – Novembro/2012 na lanterna!

So para constar: Omar Aziz (PSD-AM), antes de ser governador era uma espécie de coordenador da candidatura de Manaus à cidade-sede, e depois virou o gerente das obras pra Copa. Como se vê, ele ja tinha tudo planejado.

Nomes e Copas

Fuleco (Mascote da Copa do Mundo de 2014) = Futebol + Ecologia;
Cafusa (Nome da bola da Copa das Conferações 2013) = Carnaval + Futebol + Samba;
FIFA = Lugar onde se criam nomes bizarros desde 1998 que ninguém ainda registrou para lucrar em cima.

ps: Busquei a informação no blog do Cosme Rimoli, veja aqui.

Racionamento

Desde ontem (04/12) até o proximo dia 10/12 uma parecela dos habitantes de Recife terá agua dia sim, dia não.  São 1,5 milhão de habitantes afetados, sendo 28 bairros, apenas 3 na capital que ficarão os 6 dias sem agua.

Racionamentos e transtornos para manutenção e melhoria de equipamentos de infraestrutura de uma região acontecem em qualquer lugar do Mundo. Porém o que é curioso é a quantidade de pessoas afetadas, acredito que todas na periferia recifense. Também é curioso notar que isso aconteça justamente na cidade em que a FIFA ameaçou tirar da Copa das Confederações.

A noticia esta aqui.

Elefantes Brancos

 O pessoal da CBF não deve aguentar nem 24 horas sem fazer alguma bobagem, vejamos o que apurou o Lancenet:

CBF quer “cassar” mando de clubes no Brasileirão para evitar elefantes brancos 

Vejamos, para evitar que os estádios construídos em Manaus, Cuiaba e Brasilia se tornem elefantes brancos com boa parte do ano sem uso, a CBF achou a solução: cassar o mando de campo de 2 jogos dos clubes da série A para que sempre haja jogo nessas 3 cidades!

A CBF visivelmente com dificuldades em valorizar o Futebol nessas regiões, digamos que ela tentasse, no auge da minha ingenuidade, tomou lição do cerebral governador do Amazonas e tenta resolver a carência de bola dos amazonenses, mato-grossenses e brasilienses numa assinatura.

A mesma entidade, em 2007, disse que o montante do dinheiro público gasto nos estádios, seria minimo, pois a Copa é um evento da iniciativa privada. Acontece que nessas 3 cidades, e até em outras, a iniciativa privada não estava disposta a gastar, primeiro porque sabia que iria haver politicagem para construir os estádios com dinheiro publico, e segundo porque não é interessante construir um estádio, mesmo que para a Copa, nessas capitais.

Não eram esses estádios que iriam virar arenas multiuso e que iriam se sustentar não so com o Futebol mas com shows e outros eventos? Então por que a necessidade de cassar mandos de campo tirando os times das suas cidades e da sua torcida cativa?

“Quando a Copa acabar, a Arena Pantanal será transformada em um grande Centro de Eventos, abrindo espaço para potencializar o turismo de eventos, feiras de negócios, artesanatos e dezenas de oportunidades para movimentar a economia cuiabana” Mauro Mendes (PSB-MT), eleito prefeito de Cuiaba

“Qualquer legado deixado pelo Estado será pago pelo povo. Nada aqui investido é de fundo perdido, tudo vem de empréstimo. Pelo nosso futebol, nunca seríamos escolhidos para sede da Copa. Nosso futebol está na Série D (quarta divisão do Brasileiro). Se houvesse a Série H, estaríamos nela (…) Nossa meta não é apenas criar um estádio para receber três jogos (do Mundial). Com certeza, toda semana não teremos um show para nossa arena multiuso. É impossível. Espero que ao menos até 2014 um clube do Amazonas esteja na Série B do Brasileiro” Omar Aziz (PSD-AM), governador tateando o obvio

“Vou usar outra expressão que o governador utiliza: “No estádio teremos, inclusive, o futebol”. Por ser multiuso, o estádio será ocupado de forma permanente, inserindo a cidade no circuito dos grandes eventos mundiais.”  Claudio Monteiro, Secretario Extraordinário da Copa em Brasília

PSDB vs Horário Eleitoral

In Eleições, Política, PSDB, São Paulo on September 7, 2012 at 4:09 pm

E a propaganda do Serra neste 7 de Setembro acaba de criar com mais uma pérola do horário eleitoral. (veja aqui, logo aos 10 segundos)

Segundo ela, a cidade de São Paulo tem o 3o. maior PIB do país.

Realmente, a cidade só perde para 2 outras aglomerações nacionais: O próprio estado ou a própria região metropolitana.

Francamente, o partido deveria começar a pensar em contratar um advogado para processar o marketeiro.

ps: Mais tarde eu melhoro o texto e coloco um vídeo melhor.

Quem levou Collor para o 2o. Turno?

In Alagoas, Collor, Eleições, Inflação, Lula, Política, Sarney on January 26, 2012 at 6:55 am

Em 1989 tivemos a 1a. Eleição Presidencial Democrática desde 1960, ou 29 anos de escolhas indiretas para o cargo máximo da República Brasileira.

Adicione isso a crise inflacionária que o país vivia, criada pelos gastos irresponsáveis do Governo Militar e alimentada pelos planos fracassados do governo Sarney, e assim tivemos a eleição presidencial mais “inchada” da história da nossa República.

O pico, configura o Brasil às vésperas das Eleições de 1989

Ainda nos primeiros anos pós-Ditadura houve uma explosão de partidos, uma espécie de “compensação” aos anos do bipartidarismo forçado.
Porém diferente das nossas atuais eleições presidenciais onde temos que votar para mais 4 cargos políticos, aquele ano a escolha do Presidente da República foi isolada, era um passo tão importante para a democracia que nada poderia desviar a atenção da população. Acontece que os partidos não queriam ficar fora dessa festa e poucos tinham a noção da força das coligações, assim o Brasil foi escolher seu presidente em uma lista de 22 (!!) nomes. Dentre tantos, por que Collor?

Escolha o seu!

Fernando Collor chegou ao segundo turno com 28,52% dos votos numa eleição com 22 candidatos, dentre “raposas” da política nacional e governadores de estados mais importantes que a República das Alagoas. Alguns nomes:

Paulo Maluf  (PDS-SP) – Na sua segunda tentativa de emplacar a presidência, contando com um eleitorado fiel (até hoje) no estado de São Paulo;
Mário Covas (PSDB-SP) – Então Senador pelo estado de São Paulo,  onde já havia sido deputado federal e Secretário de Obras, além de Prefeito paulistano;
Ulysses Guimarães (PMDB-SP) – Presidente da Constituinte de 1988;
Guilherme Afif (PL-SP) –  O atual vice-governador de São Paulo era apenas um deputado federal na época, porém jovem como Collor e com um certo apoio da classe média, que lhe rendeu até capa na VEJA, privilégio de alguns candidatos nesta campanha;
Leonel Brizola (PDT-RJ) –  Figura carimbada na política nacional, ex-governador de 2 estados muito populosos;

Isso sem citar outros como Roberto Freire  (PCB-SP), Aureliano Chaves (PFL-MG), Affonso Camargo (PTB-PR), e até Ronaldo Caiado (PSD-GO)Fernando Gabeira (PV-RJ).

Apesar de tantos presidenciáveis na primeira etapa da Eleição, a imagem que temos de Fernando Collor é a mesma: Em pleno 2o. Turno, com empresários ao seu lado, bem como a imprensa, contra o sonho dos trabalhadores de “Lula lá”. Entretanto o próprio Collor confessa que faltaram recursos no 1o. Turno:

“Quando eu chegava ao hangar para viajar – e aconteceu algumas vezes, no primeiro turno – ,o gerente vinha e me dizia: ‘Ah, não pode, porque vocês estão devendo aqui não sei quanto’.  Eu sentia que os recursos da campanha não estavam chegando na medida das necessidades. Já no segundo turno foi uma loucura total”. Nesse link

SEJA: O “Caçador de Poupanças”

Sendo assim, deixo vocês com a pergunta:

Quem levou Collor ao 2o. Turno?

  • A popularidade do seu vice, Itamar Franco (PRN-MG), então senador por Minas Gerais, 2o. maior colégio eleitoral?
  • A consciência política de coligação na chapa de Collor, tendo aglutinado o maior número de partidos desde o primeiro momento da campanha?
  • Marketing eleitoral? Talvez o candidato que aprendeu mais rápido como usar a Televisão;
  • O fato de Collor ter um pai com uma certa articulação em nível nacional?
  • A forma forte com que Collor se mostrou disposto a ser ‘O’ herói brasileiro que venceria a inflação?

Acredito que as certos acontecimentos não acontecem por um motivo, de forma que os cinco fatores (em especial o último) contribuíram para elegermos o 32o. Presidente do Brasil, o único tiraríamos do cargo.

Queda…

In PDT, PMDB, Política, PT on December 5, 2011 at 7:55 am

Cai Carlos Lupi, Ministro do Trabalho…

O PDT não deve perder um ministério(talvez saia do Trabalho), nem Dilma cogita isso, mas desgasta o partido.

Quem ganha? Os “grandes” do governo: PT e PMDB, que entre uma crise e outra sobrevivem como o “menos pior” do país…

Porém, Presidente, faça o favor e nos livrai de Paulinho da Força….

Dança das Cadeiras

In Dilma, Música, Ministérios, Nara Leão, Política on November 21, 2011 at 5:46 pm

“Vai vai vai começar a brincadeira…
Tem charanga tocando a noite inteira
Vem vem vem ver o Circo de verdade…
Tem tem tem picadeiro de qualidade…”

E eis que se começa a desenhar a dança das cadeiras na Esplanada dos Ministérios, com a palavra, o Blog do Josias:

1Trabalho: Carlos Lupi (PDT) será convidado a deixar o governo. Se não for abalroado por nenhuma nova denúncia, sairá junto com os demais.

Dilma está decidida a manter um representante do PDT em sua equipe. Porém, considera a hipótese de retirar a legenda do Trabalho.

2Cultura: Ana de Hollanda deve ser afastada. O desempenho da irmã de Chico Buarque, escolha pessoal de Dilma, ficou aquém do que desejava a presidente.

3Cidades: Imposto a Dilma pelo PP, Mário Negromonte será defenestrado expurgado por duas razões. Primeiro porque perdeu o apoio de sua legenda.

Segundo porque é visto no Planalto como gestor temerário de uma pasta convertida em escândalo esperando para acontecer.

4Desenvolvimento Agrário: A cabeça de Afonso Florence (PT) deve descer à bandeja pela mesma razão invocada contra Ana de Hollanda: ineficiência.

5Educação: Fernando Haddad (PT) trocará a Esplanada pelos palanques municipais de São Paulo.

6Integração Nacional: Dilma não cogitava trocar Fernando Bezerra Coelho (PSB). O ministro foi à lista graças a uma jogada de seu padrinho político.

O governador pernambucano Eduardo Campos empina a candidatura de Fernando Bezerra à prefeitura do Recife. A troca está condicionada à efetivação do plano.

8Fusão de secretarias: Dilma cogita incorporar duas secretarias (Igualdade Racial e Políticas para as Mulheres) em uma (Direitos Humanos).

Nessa hipótese, a secretaria “três em um” seria chefiada por Maria do Rosário (PT), atual ministra dos Direitos Humanos.

Luíza Bairros (PT), hoje à frente da secretaria de Igualdade Racial, perderia a função. Iriny Lopes (PT), gestora da pasta das Mulhres, também.

Iriny tenta viabilizar-se como candidata petista à prefeitura de Vitória (ES). Dilma sonha com o êxito da empreitada.

9Pesca: É outra pasta que, por desnecessária, Dilma gostaria de riscar do organograma. A ideia é fundi-la ao Ministério da Agricultura.

Luiz Sérgio (PT), transferido para a Pesca quando perdeu a coordenação política do governo para Ideli Salvatti (PT), iria ao meio-fio.

10Portos: Dilma deseja devolver os portos para a estrutura do Ministério dos Transportes. Algo que converteria Leônidas Cristino (PSB) em ex-ministro.

11Micro e Pequenas Empresas: Dilma mantém de pé a intenção de criar um ministério para esse setor. Coisa já formalizada em projeto enviado ao Congresso.

Assim, se PT e PSB não atrapalharem os planos da presidente de extinguir quatro pastas (Racial, Mulheres, Pesca e Portos), o ministério das empresas seria o 35o.

No gogó, a reforma é vendida por auxiliares de Dilma como uma virada de página. O novo time seria mais qualificado e teria as feições de Dilma.

Na prática, avizinha-se uma mexida convencional. Rendida à (i)lógica da coalizão, Dilma tende a render-se às indicações dos partidos que lhe dão suporte legislativo.

Hoje, o condomínio governista é composto por 14 legendas. Sete estão representadas no primeiro escalão.

O PT controla 18 pastas. O PMDB, cinco. O PSB, duas. PP, PDT, PR e PCdoB têm um ministério cada.

Opinião do blogueiro que vos fala:

Se as previsões de Josias de Souza estiverem certas, parece que após um ano Dilma poderá finalmente montar  sua equipe ministerial, não com a total liberdade que gostaria, pois o fisiologismo deverá acompanhar todo o seu governo.

Porém a Presidente conseguirá se livrar de uma boa parcela tanto da “herança maldita” do ex-Presidente Lula, quanto de alguns incompetentes que povoaram o seu governo no ano de 2011, soma-se isso aos outros ministros que já caíram até o momento.

Um ponto importante dessa mudança ministerial que gostaria de comentar é a diminuição de pastas.
Em geral sou sempre a favor dessa redução, pois a existência destas sempre se aproxima bem mais de cabides de emprego para partidos aliados do que uma forma de se administrar melhor o país.

Por mim não haveria nem Secretaria de Direitos Humanos, mas a fusão delas já me deixa um pouco satisfeito.

Quanto as pastas da Pesca e dos Portos sempre achei um absurdo que elas existissem, visto que, mesmo com nomes pomposos, nunca foram uteis no governo, servindo apenas para acalmar partidos da base governista.

Porém gosto da ideia de uma pasta para as Micro e Pequenas Empresas, em um “Brasil Melhor” ela não precisaria existir, mas acho o momento tupiniquim essencial para o desenvolvimento desse setor.

Aos poucos, Dilma Roussef vai  formando sua verdadeira equipe…

Sugestão deste para a Presidente:
Aproveita o embalo e manda o Lobão (PMDB-MA, Ministro de Minas e Energia) de volta pro Maranhão. O Setor energético e a Infraestrutura do Brasil agradecem…

Revista Veja vs José Dirceu – A Batalha dos Horrores

In José Dirceu, Política, PT, Reinaldo Azevedo, Sábado on August 27, 2011 at 4:21 pm

Guerra que segue…

José Dirceu, ex-ministro da Casa Civil, continua sendo o alvo preferido pelas mídias “investigativas”.

A Revista Veja desta semana produz uma farta matéria sobre o petista, o que não esperava era uma investida tão forte do seu “adversário”, com uma acusação seríssima: A de violação de domicílio.

Vamos aos dois lados da moeda:

Blog de José Dirceu com o acontecimento narrado pelo próprio.

BO apresentado por José Dirceu em seu blog pessoal.

Blog do Reinaldo Azevedo “apresentando” a matéria que estampará a capa da revista nessa semana e também “explicando” a tramóia do ex-ministro contra a Veja.

Fotos do “Gabinete” do petista em Brasília

Escolha seu lado, ou pegue a sua pipoca, pois mais uma vez essa batalha é feita por vilões.

Aliás, os mocinhos até existem, dou um doce para quem advinhar quem paga o pato nessa guerra de interesses.

Aloca

In Política, PSDB, PT, Sábado, Senado on February 19, 2011 at 9:59 pm

Talvez um dos momentos da semana mais engraçados deva ser o pití protagonizado pelo Senador Mario Couto (PSDB-PA) na tribuna do nobre Senado Federal depois de ter seu microfone cortado pela mesa diretora (presidida no momento por Marta Suplicy (PT-SP)) enquanto discursava a plenos pulmões contra o governo.

Confira:

Cá pra nós, ele tem razão…

Pense duas vezes

In Política, Reinaldo Azevedo, Roraima, TRE on February 11, 2011 at 8:58 pm

A Moral da história é que podemos nos equivocar, e precisámos estar abertos para aceitar quando erramos, vamos ao post.

Sigo Reinaldo Azevedo no twitter, é a voz da direita que ouço por vezes.

Hoje ele começou um dos seus posts com a seguinte Manchete:

Até quando a Justiça Eleitoral no Brasil vai tomar o lugar do povo?

Achei o título interessante, mas ao entrar no seu blog pensei que fosse apenas uma ideia superficial para uma batalha do estilo oposição x governo.

Ele relatava a cassação do governador de Roraima Anchieta Júnior (PSDB) que disputou voto a voto a eleição com Neudo Campos (PP).

breve resumo: PSDB x Apadrinhado por Lula.

Apesar de manso com Anchieta, percebi que o post não se trata sobre isso, sua verdadeira indignação é: Como um Tribunal com 7 pessoas pode decidir o destino de um estado de centenas de milhares?

Aliás, pela legislação atual um Tribunal pode decidir a Eleição nacional. Imaginem se descobrissem irregularidades numa campanha presidencial e dessem a vitória ao Segundo colocado?  Já pensaram em quem sairia para a história? 1989 Lula, 1994 Lula², 1998 Lula³ (AHUHUAHUA), 2002 Serra, 2006 Alckmin e 2010 Serra². Ou vocês acham que todas essas campanhas foram limpas?

A solução que Reinaldo Azevedo dá também é boa e democrática: Uma nova eleição.

No final, ele lembra que estamos discutindo a Reforma Política, nada melhor então do que colocar essa questão.

Fasdasvdsfd

 

dadsasdasd

Política News

In Alagoas, Curtas, Egito, Política, PT on February 11, 2011 at 11:13 am

Egito

Sei não…

…Mas parece que hoje caí!

Até que enfim né?

Já tava dando inveja ver tantos egípcios aglomerados pedindo mudança política por tanto tempo.

 

continue lendo. Read the rest of this entry »